O que é e como funciona a Lei Rouanet?

Alvo de muita polêmica e desinformação, a Lei de Incentivo à Cultura, popularmente conhecida como Lei Rouanet, é o principal mecanismo de fomento à cultura no Brasil, porém seu funcionamento é um mistério para muitos. Por isso mesmo estamos aqui para botar os pingos nos Is e mostrar como ela funciona de verdade.

Resumidamente, a lei autoriza produtores a buscarem investimento privado para financiar iniciativas culturais. Como contrapartida este valor investido pode ser abatido do Imposto de Renda.

Quem pode se beneficiar pela Lei? Como é o processo?

Pessoas físicas e empresas podem submeter seus projetos à Secretaria Especial da Cultura. O projeto passa por uma avaliação técnica e caso seja aprovado, o autor é autorizado a realizar o processo de captação com empresas ou pessoas que tenham o interesse em apoiar o projeto por meio de doação ou patrocínio. No caso de ser patrocínio, o incentivador pode aparecer em publicidade do projeto e outras contrapartidas. A pessoa ou empresa que investir pode deduzir uma parte ou 100% do valor investido de seu Imposto de Renda.

A aprovação passa por cinco etapas:

-Apresentação da proposta no Sistema de Apoio às Leis de Incentivo à Cultura (Salic).

-Analise pelo Ministério da Cidadania.

-Captação de recursos.

-Análise técnica

-Analise da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC). 

Que tipo de projeto pode ser inscrito?

A gama de projetos aceitos é muito grande. Vai desde a nossa área, a do audiovisual, até os demais segmentos culturais como: teatro, literatura, dança, espetáculos ou produtos de música, artes gráficas, plásticas, museu… A ideia é valorizar a cultura em toda sua amplitude. Cada pessoa pode cadastrar até 4 projetos na lei. Já as empresas podem cadastrar até 16.

O Investimento da Lei Rouanet tem retorno?

A resposta é simples: a cada R$ 1 investido por patrocinadores em projetos culturais, R$ 1,59 retorna para a economia do país. Então sim, a Lei Rouanet movimenta a economia e gera riqueza.

Nunca podemos esquecer que a cultura movimenta uma economia muito maior do que a do artista. Uma produção envolve diversos agentes direta e indiretamente. Desde os técnicos, motoristas, buffets, entre tantos outros, que são as bases de qualquer produção até os pipoqueiros, taxis, restaurantes e os demais serviços que circundam uma ida para um evento cultural.

A Lei Rouanet faz parte de um círculo virtuoso que deixa a economia do Brasil mais forte.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.